sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Cálculo de Dose de Medicação

A melhor maneira para calcularmos dose de medicação é a utilização da regra de três. Precisa-se conhecer, para isto, a dose prescrita, a dose que temos no estoque, ou seja, aquela disponível no hospital, bem como a diluição. A diluição, em caso de medicações liofilizadas, costumamos utilizar 10ml. A depender da medicação essa diluição pode ser maior ou menor. O que defini isso é o tipo de medicação e as reações que esta pode causar no momento da administração. Quando as medicações não são liofilizadas, utilizados para base do cálculo, a quantidade de medicação que tem na ampola. Por exemplo:

Cloranfenicol - 500mg: é uma medicação liofilizada. Para cálculo, usaremos 10ml como base de diluição.
Suponhamos que seja prescrito 200mg de Cloranfenicol para um cliente. E que temos disponível apenas frasco-ampolas de 500mg. Como faremos para administrá-lo?

Resposta

Identificamos que a dose prescrita é 200mg, a dose de estoque é 500mg e para diluição usaremos 10ml. Então:

500mg ------- 10ml
200mg ------- x

500x=200.10
500x=2000
x=2000/500
x=4ml

Isto significa dizer que, se diluirmos os 500mg em 10ml de água destilada, para administrarmos a dose prescrita teremos que aspirar apenas 4ml, o que corresponderá aos 200mg prescritos pelo médico.

Agora um exemplo de medicação não-liofilizada. A amicacina com 500mg em ampola com 2ml. Se a presrição fosse de 200mg de amicacina, como faríamos?

Resposta

500mg ------- 2ml
200mg ------- x
500x=200.2
500x=400
x=400/500
x=0,8ml

Ou seja, aspiraremos da ampola de 2ml de amicacina, com 500mg, apenas 0,8ml, o que corresponde aos 200mg prescritos pelo médico.


Importante:

Esse cálculo não invalida a rediluição das medicações. A rediluição nada mais é que, á parte que corresponde a prescrição ser acrescentado outra quantidade de água destilada de maneira que torna a administração mais confortável e melhora a absorção da medicação.


Qualquer dúvida, é só postar aqui que tentarei esclarecer!

CÂNDIDO, Aldrina da Silva Confessor. 2009.

2 comentários:

  1. A questão referida da rediluição, seria acrescentar, por exemplo, soro para diminuir alguns efeitos na administração? E a quantidade em mg do fármaco continuaria os mesmo? P.S.: Sou Acd. de Enfermagem e tenho muitas dúvidas ainda!!! Grata!!! Juliana

    ResponderExcluir
  2. Ólá maravilhosa adorei suas explicações me tiraram muitas dúvidas principalmente sobre transformação do soro, gostaria que você me ajudasse com relação a rediluição de medicação vou fazer prova domingo e tenho essa dúvida pode me ajudar? Bjs Eva Padre Bernardo go

    ResponderExcluir